Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Parir em Paz

Parir em Paz

Meditação para casais grávidos

Coloquem-se confortavelmente de frente um para o outro, com uma musica suave e que ambos apreciem.

Relaxem...

Respirem profundamente...

Entreguem-se...

Olhem-se nos olhos um do outro até que a musica acabe... Tentem não desviar o olhar...


Vão ter uma agradável surpresa...

Exemplo de uma Meditação para gravidas

Depois do pôr-do-sol, vira-te para o lado contrario  (onde nasce o sol), sentada com as mãos no ventre e os dedos voltados para o umbigo. Permaneçe relaxada, respirando suavemente, direcionando a respiração do teu coração para o coração do bebé. Sente na palma da tua mão as formas do teu  filho. Faz uma imagem mental da sua posição.

Se já sabes o sexo e já tens um nome escolhido, chama-o pelo nome. Diz-lhe quanto é bem-vindo, com é importante para a tua vida. Depois, conta-lhe promenores teus, como preferências e características, descrevendo-te levemente. Fica poucos minutos em silencio desfrutando dessa proximidade.

Repete esta meditação introduzindo, pouco a pouco, o resto da família, o pai, os irmãos, os avós.

Quando nascer, o teu filho estará mais à vontade em relação às pessoas com quem conviverá.

 

 

Instruções Básicas para Meditação da Respiração

(Originalmente publicado no Acesso ao Insight)

A técnica que irei ensinar é a meditação da respiração. É um bom tópico independentemente da sua orientação religiosa. Como meu mestre disse certa vez, a respiração não pertence ao Buddhismo ou Cristianismo ou a qualquer seita. É propriedade comum que qualquer pessoa pode usar para meditar. Ao mesmo tempo, de todos os tópicos de meditação que existem, é provavelmente o mais benéfico para o corpo, pois quando estamos lidando com a respiração, não estamos lidando somente com o ar que entra e sai dos pulmões, mas também com todas as sensações de energia que percorrem o corpo com cada respiração. Se você conseguir aprender a se tornar sensível a essas sensações, e permitir que elas fluam facilmente e sem obstruções, você poderá auxiliar o seu corpo a funcionar mais facilmente, e dar para a mente um meio para lidar com a dor.

Então vamos todos meditar por alguns minutos. Sentem-se confortavelmente eretos, em uma posição equilibrada. Vocês não precisam ficar duros e retos como um soldado. Tentem somente não se inclinar para a frente ou para trás, ou para a esquerda ou direita. Feche os olhos e diga a si mesmo, "Que eu possa ser verdadeiramente feliz e livre de sofrimento." Isso pode parecer uma forma estranha, até egoísta, de começar a meditar, porém existem boas razões para isso. Primeiro, se você não consegue desejar a sua própria felicidade, não há meio de que você possa honestamente desejar a felicidade de outros. Algumas pessoas necessitam se lembrar constantemente de que elas merecem a felicidade — nós todos a merecemos, porém se não acreditamos nisso, encontraremos constantemente formas de nos punir, e acabaremos punindo outros de forma sutil ou grosseira também.

Segundo, é importante refletir acerca do que é a verdadeira felicidade e onde ela pode ser encontrada. Um momento de reflexão mostrará que você não poderá encontrá-la no passado ou no futuro. O passado já passou e a sua memória dele não é confiável. O futuro é uma grande incerteza. Portanto, o único lugar onde realmente podemos encontrar a felicidade é no presente. Porém mesmo aqui você tem que saber aonde procurar. Se você tentar basear a sua felicidade em coisas que mudam — aparências, sons, sensações em geral, pessoas e coisas externas — você está buscando desapontamento, tal como construir uma casa sobre um penhasco em que já ocorreram deslizamentos várias vezes no passado. Dessa forma a verdadeira felicidade deve se procurada dentro de você. A meditação é como uma caça ao tesouro: encontrar na mente aquilo que tem valor consistente e imutável, algo que nem mesmo a morte consegue tocar.

Para encontrar esse tesouro nós precisamos de ferramentas. A primeira ferramenta é o que estamos fazendo agora mesmo: desenvolvendo boa vontade para dentro de nós mesmos. A segunda é disseminar essa boa vontade para outros seres vivos. Diga a si mesmo: "Todos seres vivos, não importa quem sejam, não importa o que lhe tenham feito no passado — que todos eles também encontrem a verdadeira felicidade." Se você não cultivar esse pensamento, e ao invés disso, trazer rancores para a sua meditação, isso é tudo que você será capaz de ver quando olhar internamente.

Somente quando você tiver limpado a sua mente desta forma, e tendo colocado os assuntos externos de lado, você estará pronto para focar na respiração. Traga a sua atenção para a sensação da respiração. Inspire e expire longamente por algumas vezes, focando em qualquer ponto do corpo em que a respiração seja notada facilmente, e que a sua mente se sinta confortável. Pode ser no nariz, no peito, no abdômen, ou qualquer outro ponto. Permaneça com esse ponto, observando a sensação que é produzida pela inspiração e pela expiração. Não force a respiração, ou pressione o seu foco de maneira muito intensa. Permita que a respiração flua naturalmente, e simplesmente fique de olho na sensação. Saboreie a sensação, como se ela fosse algo especial que você queira prolongar. Se a sua mente divagar, simplesmente traga-a de volta. Não fique desencorajado. Se ela divagar 100 vezes, traga-a de volta 100 vezes. Mostre-lhe que a sua intenção é séria, e eventualmente ela cederá.

Se você quiser, pode experimentar com diferentes tipos de respiração. Se a respiração longa é confortável, permaneça com ela. Se não é, mude para qualquer ritmo que lhe pareça tranqüilizador para o corpo. Você pode tentar a respiração curta, respiração rápida, respiração lenta, respiração profunda, respiração superficial — qualquer uma que lhe pareça mais confortável exatamente agora...

Uma vez que a respiração esteja confortável no ponto que você escolheu, mova a sua atenção para observar como a respiração é sentida em outras partes do corpo. Comece focando na área imediatamente abaixo do umbigo. Inspire e expire, e observe a sensação naquela área. Se você não perceber nenhum movimento, simplesmente esteja consciente do fato de que não existe movimento. Se você sentir movimento, observe a característica do movimento, para ver se a respiração é sentida de maneira não uniforme, ou se existe alguma tensão ou firmeza. Se houver tensão, pense em relaxá-la. Se a respiração for sentida de forma irregular, pense em tranqüilizá-la... Agora mova a sua atenção para a direita desse ponto — para a parte inferior direita do abdômen — e repita o mesmo processo... Então para a parte inferior esquerda do abdômen... Então para cima para o umbigo... direita... esquerda...para o plexo solar... direita... esquerda... o meio do peito... direita... esquerda... a base da garganta... direita... esquerda... para o meio da cabeça... (tome alguns minutos para cada ponto).

Se vocês estivessem meditando em casa poderiam continuar este processo por todo o corpo — pela cabeça, pelas costas, pelos braços e pernas até a ponta dos dedos das mãos e dos pés — porém como nosso tempo é limitado, eu lhes pedirei que retornem o seu foco para qualquer um dos pontos anteriores. Deixe que a sua atenção se estabeleça confortavelmente nesse ponto, e então deixe que a sua atenção se espalhe para preencher todo o corpo, da cabeça até a ponta dos pés, tal como se você fosse uma aranha sentada no meio da teia. Ela está sentada em um ponto porem sensível a toda a teia. Mantenha a sua atenção expandida dessa forma — você tem que fazer um certo esforço, pois a tendência será de contrair-se a um ponto somente — e pense a respeito da respiração entrando e saindo de todo o seu corpo, através de cada poro. Deixe a sua atenção simplesmente permanecer assim durante algum tempo — você não precisa ir a nenhum outro lugar, não há mais nada acerca do que pensar... E depois suavemente saia da meditação.

 

A visualização criativa do parto - workshop

Utilize o poder da imaginação para ter o parto que deseja!




A visualização criativa é a arte de utilizar imagens mentais e afirmações para produzir mudanças positivas na nossa vida.


O objectivo deste workshop é o de "empoderar" mulheres gravidas, dando-lhes ferramentas para utilizar o poder da imaginação de uma forma mais consciente e fazer desse poder uma técnica para criar o parto que verdadeiramente deseja. Pretendemos eliminar bloqueios interiores, permitindo a cada uma de nós, mulheres, dar o melhor de si.!





Programa:





1 - O que é a visualização criativa ( V.C.)



  • Mecanismos da V.C.

  • Um exercício fácil de visualização criativa

  • A importância do relaxamento

  • Como visualizar

  • Etapas fundamentais para uma visualização criativa eficaz


2- Aplicações da V.C. na gravidez e no parto




  • Como comunicar com o bebé

  • Visualização do parto

  • Meditações e afirmações

  • Abrir os centros de energia

  • Criar o seu santuário

  • Encontrar o seu guia

  • Utilização de afirmações


3- Meditação Guida com visualização criativa do parto




  • Partilha e interpretação da visualização

Facilitadora: Catarina Pardal, mãe de 2 filhos, Doula e Educadora Perinatal, Instrutora de Yogilates para grávidas



Duração: Cerca de 4 horas



Local: DSO - Sintra - Sº João das Lampas



Data: 20 de Junho



Contribuição: 15 euros



Grátis para doulas desde que acompanhadas por uma grávida

(imagem retirada daqui: https://1.bp.blogspot.com/ )

Estudos na Área da Meditação e Relaxamento

University of Chicago
Dividiram-se os jogadores de uma equipa de basquetebol em três grupos. O primeiro grupo praticou o “lançamento” uma hora por dia; o segundo grupo praticou a visualização criativa do “lançamento” uma hora por dia; o terceiro grupo não fez nada.
No final verificou-se que o primeiro grupo melhorou o seu desempenho em 24%, o segundo, que praticou a visualização criativa, melhorou em 23% e o terceiro grupo não evoluiu.
Este estudo veio provar a eficácia da técnica de visualização criativa.
[informação retirada de “Sensational Meditation for Children” 7, (2006)]


Maharishi University of Managment
Estudantes universitários aprenderam a praticar meditação e fizeram-no durante dois anos.
Após estes dois anos de prática diária, efectuaram testes de QI. Ao mesmo tempo, um grupo de estudantes que não praticava meditação, fez também os mesmos testes. O resultado veio provar mais uma vez que o grupo que praticava meditação teve um aumento de QI e tinha mais capacidade de tomar decisões rapidamente. O grupo que não praticava, não teve qualquer melhoria.
[informação retirada de “Personality and Individual Differences 12 (1991): 1105-1116, Perceptual and Motor Skills 62 (1986): 731-738]


University of Wisconsin at Madison
O Dr. Richard Davidson, professor de psicologia e psiquiatria nesta universidade, publicou um estudo em 2003 demonstrando que a meditação aumenta os níveis de imunidade. Metade dos participantes neste estudo praticou meditação durante oito semanas. Após as oito semanas, os dois grupos tomaram a vacina da gripe. Passado um mês, os niveis de anti-corpos de todos os participantes foram registados. O grupo que praticou a meditação mostrava um aumento de 43% de anti-corpos.
[informação retirada de Davidson, R. J.,(2003) Alterations in brain and immune function produced by mindfulness meditation. Psychosomatic Medicine, 65, 564-570]

Meditação para grávidas


Quando se esta grávida um turbilhão de dúvidas, alegrias e preocupações podem passar-lhe pela cabeça. Mais ainda quando a hora do parto está próxima.
Medos, ansiedades, dúvidas, o cansaço, o desconhecido, tudo isso faz parte de um processo de desenvolvimento que ao longo de 40 semanas provoca na Mulher diferentes sentimentos e a dificuldade de gerir emoções.



Um estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostrou que a meditação pode ajudar as grávidas a reduzir o nível de ansiedade e stress muito comuns nessa fase.

Os pesquisadores analisaram 169 grávidas. Dessas, 30 foram estudadas durante o segundo e terceiro trimestre de gestação. Foram divididas em dois grupos. O primeiro grupo praticou a meditação e o outro, não.
O resultado mostrou que as futuras mães que não meditaram ficaram mais preocupadas e ansiosas durante a gravidez. No aspecto físico, quem praticou meditação também tive vantagens em relação ao outro grupo: diminuiu a tensão muscular.

De acordo com Roberto Cardoso, autor do estudo e ginecologista e obstetra da Unifesp, a importância da meditação é maior no começo e no fim da gestação, porque é o período em que a mulher fica mais ansiosa. “Essa prática é óptima para as gestantes. Como alguns remédios devem ser evitados nessa fase, a meditação faz esse papel, controlando o stress e deixando-as mais calmas na hora do parto”, diz.

O que é a meditação com visualização criativa do parto?

A meditação é uma actividade da consciência mental. A prática envolve uma parte do consciente, observando, analisando e lidando com o resto da mente. A meditação pode acontecer de várias maneiras, como a concentração num objecto, a tentativa de compreensão de algum problema pessoal etc. O objectivo final é despertar um nível subtil de consciência e usa-lo para descobrir a realidade.
A visualização criativa do parto é a arte de utilizar imagens mentais do trabalho de parto e parto, e afirmações para produzir mudanças positivas na sua vida.

Locais onde tenho o prazer de conduzir a meditação para grávidas:

Barrigas&Bébes em Odivelas
Casa Semente em Lisboa perto da Av. da Igreja
Akasha entre o Príncipe Real e Sª Bento
Espaço Zen Terapias - Malveira

Meditação


Meditação para grávidas


Na próxima 6ª feira dia 8 de Agosto, terei o prazer de conduzir....



"A Meditação do Parto" com visualização criativa do trabalho de parto.



Para grávidas que queiram descobrir-se...

No

Barrigas&Bebés em Odivelas.



ENTRADA LIVRE

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub