Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parir em Paz

Parir em Paz

Menstruação

Feito com sangue menstrual mais AQUI?



Eu sou uma mulher
que sempre achou bonito
menstruar.

Os homens vertem sangue
por doença
sangria
ou por punhal cravado,
rubra urgência
a estancar
trancar
no escuro emaranhado
das artérias.
Em nós
o sangue aflora
como fonte
no côncavo do corpo
olho-d'água escarlate
encharcado cetim
que escorre
em fio.

Nosso sangue se dá
de mão beijada
se entrega ao tempo
como chuva ou vento.

O sangue masculino
tinge as armas e
o mar
empapa o chão
dos campos de batalha
respinga nas bandeiras
mancha a história.

O nosso vai colhido
em brancos panos
escorre sobre as coxas
benze o leito
manso sangrar sem grito
que anuncia
a ciranda da fêmea.

Eu sou uma mulher
que sempre achou bonito
menstruar.

Pois há um sangue
que corre para a Morte.
E o nosso
que se entrega para a Lua.

Marina Colasanti



Este fim-de-semana assisti a um documentaria MUITO interessante. deixo-vos o trailler



The Moon Inside You

Diana Fabianova entrevista homens e mulheres para ficar a saber o que significa a menstruação: “Nojento”, dizem a maioria dos homens. “Dor, complicado, desconfortável”, dizem as mulheres.
Também são entrevistados antropólogos, terapeutas e médicos – incluindo o ginecologista brasileiro Elsimar Coutinho, famoso por ter  um tratamento que interrompe a menstruação. É um documentaria imperdivel!


Gostei tanto do tema que fui aprofundar ...




Descobri que existe uma corrente de "activismo menstrual", com o objectivo de acabar com a ideia de que a menstruação é apenas um suplício mensal e transformá-la em algo de valor, um privilégio feminino!

Destaco as seguintes activista do movimento:

A colunista do Guardian Rowenna Davis " A minha menstruação não é suja – é sagrada”.


A escritora inglesa Cheela Quint que  criou a revista temática Cartoon Adventures in Menstruating.

Chris Bobel, professora de estudos femininos da Universidade de Massachusetts, nos EUA, escritora do livro New Blood: third wave feminism and the politics of menstruation . Para a autora a menstruação está no cerne das novas discussões sobre a mulher. “Nós precisamos mesmo resguardar a nossa menstruação como algo sujo? Temos que tratar a menina que menstrua pela primeira vez com discrição?

Rachel Kauder Nalebuff, de 18 anos, lançou o livro My Little Red Book , uma coleção de histórias sobre a primeira menstruação de mulheres das mais diversas idades, que se transformou em best-seller.






Para quem quer saber mais:

O Ciclo menstrual femino e sua relação com a lua..

http://menstruationresearch.org/blog/


Ritual hindu de culto à menstruação da Mãe divina:
Ambubachi: Celebrar a Mestruação da Mãe Terra
... durante o Ambubachi Mela. A Energia de MAA é selvagem e potente, e Ela está viva na energia palpável que pulsa através da multidão de Seus devotos reunidos junto ao Seu templo. Praticamente todo o lugar está repleto de devotos coloridos de encarnado que cantam, entoam, meditam e gritam a sua devoção à Mãe Divina, posicionando-se junto ao Seu mais sagrado altar durante a altura da Sua mestruação anual.
Continuar a ler AQUI


"Logo depois minha mãe reassumiu sua posição formal e continuou: - A grande mãe a quem chamamos Innana concedeu as mulheres uma dádiva que os homens desconhecem, que é o segredo do sangue. O fluxo na escuridão da lua, o sangue benéfico do nascimento da lua, para os homens, é vazamento e incômodo, aborrecimento e dor. Eles acham que sofremos e se consideram afortunados. Nós os deixamos pensar assim. Na tenda vermelha , sabemos qual é a verdade. Na tenda vermelha, onde os dias passam como as águas de um riacho tranquilo enquanto a dádiva de Innana passa através de nós, limpando o corpo da morte do mês anterior, preparando o corpo para receber a vida do novo mês, na tenda vermelha as mulheres dão graças: pelo repouso e pela recuperação por saber que a vida vem de dentro de nós, surge entre as nossas pernas, e que a vida custa sangue.



Então ela segurou minha mão e falou:

Digo tudo isto a você antes do tempo certo, filha minha, embora esteja próximo o dia em que você vai comemorar comigo e suas tias. Você se tornará mulher rodeada de mãos amorosas que vão conduzi-la , vão recolher seu primeiro sangue e incumbir-se de fazê-lo voltar para o ventre de Innana, para o pó de que foram feitos o primeiro homem e a primeira mulher. O pó que foi misturado ao sangue da lua que surgiu de Innana. Infelizmente, muitas das filhas delas esqueceram o segredo da dádiva de Innana e deram as costas à tenda vermelha. As esposas de Esaú, as filhas de Edom, que Rebeca despreza, não transmitem ensinamentos nem realizam cerimônias de boas-vindas para suas moças quando elas chegam à maturidade.
Tratam-nas como animais, deixando-as fechadas em algum lugar, sozinhas e assustadas, durante os dias escuros da lua nova, sem vinho e sem os conselhos de suas mães. Não comemoram o primeiro sangue daquelas que um dia carregarão a vida dentro de si., e muito menos o devolvem à terra. Não praticam mais a Abertura, que é assunto sagrado entre as mulheres, e permitem que os homens exibam os lençóis manchados de sangue de suas filhas quando nem o ídolo mais mesquinho exigiria tamanha degradação como tributo.

Minha mãe viu que eu estava confusa.
-Você ainda não pode compreender tudo isso Dinah- explicou ela.
-Mas logo poderá, e vou fazer o possível para que você comece sua vida de mulher com todas as solenidades e com muito carinho. Não tenha medo.”

A tenda vermelha - Anita Diamant




Confesso que, depois da minha busca, passei a ver a menstruação com outros olhos... e sim é algo divino.... SAGRADO!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub