Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parir em Paz

Parir em Paz

Planeamento Familiar Natural - Sexualidade ecológica - Métodos de regulação natural da fertilidade - Como viver a sexualidade em pleno sem ser escrava da pílula -







Sábado 17 de novembro das 10h às 13h

( este encontro também é útil para quem quer engravidar )

Um estudo realizado em 2002 nos EUA revelou que as mulheres que utilizavam o planeamento familiar natural apresentavam taxas de aborto e divórcio muito abaixo da média (0,2%). Também revelou que 75% dos casais entrevistados usuários de métodos de planeamento familiar natural consideram o seu casamento totalmente feliz (19%) ou muito feliz (56%), contra 15% de casais utilizadores de métodos contraceptivos que respondem da mesma maneira (3% - totalmente feliz; 12% - muito feliz).

"Existem dois grandes tipos de métodos para regular a fertilidade: os artificiais e os naturais. Entendem-se como artificiais todos aqueles métodos que introduzem qualquer manipulação externa no acto sexual ou no processo reprodutor, a fim de tornar estéril esse acto; por métodos naturais designam-se todos os métodos sem qualquer manipulação externa do acto sexual ou do processo reprodutor, que se baseiam na identificação dos períodos férteis e inférteis do ciclo menstrual feminino.

Na sociedade ocidental a larga maioria dos casais opta pelos métodos artificiais para regular a fertilidade. Mas existem inúmeras razões para considerar que essa opção se revela, a médio prazo, prejudicial para a saúde da mulher e para a harmonia da vida amorosa do casal. A maioria das usuárias dos anticonceptivos, orais e injectáveis, desconhece a lista de efeitos secundários desses medicamentos. Embora esses efeitos variem consoante a composição dos anticonceptivos, é unanimemente admitido, entre os especialistas, o aumento de risco de acidentes vasculares cerebrais e de alterações circulatórias entre as usuárias de anticonceptivos. Nos países escandinavos o consumo da pílula diminuiu, pelos seus riscos para a saúde da mulher, em cerca de 70 %, ao longo da última década. Por outro lado, o uso prolongado destes anticonceptivos, ou o recurso a métodos cirúrgicos tais como a laqueação de trompas, provocam uma esterilidade irreversível, da qual por vezes as mulheres se vêm a arrepender.

De certeza que as mulheres prefeririam um método de utilização simples, facilmente reversível (muitas mulheres têm grandes dificuldades para engravidar quando decidem ter um filho depois de usar durante largos períodos anticonceptivos), barato, e efectivamente eficaz para evitar a gravidez… O problema é que, para a maior parte dos casais, esse método não existe; não existe porque desconhecem que exista qualquer método que cumpra estes requisitos. Então a alternativa é encharcar as mulheres em químicos ou outras soluções artificiais para alterar a fertilidade natural. "

Neste encontro vamos falar sobre Métodos de regulação natural da fertilidade e aprender a viver a sexualidade em pleno sem ser escrava da pílula.

10h - apresentação
10h30 - Parâmetros fisiológicos da ovulação; Aprendizagem da auto observação; Método de Billings e outros
13h - fim


Contribuição: livre circulação de abundância - cada um da o que quer\ pode

teremos um resumo impresso, para quem quiser pelo qual pedimos 10 euros
nª máximo - 10 pessoas
Inscrições: euquero@parirempaz.com

https://www.facebook.com/events/245072262279861/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub