Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Parir em Paz

Parir em Paz

Terapia Floral

"A Terapia Floral de Bach, reconhecida como Terapia pela Organização Mundial da Saúde desde 1976, foi desenvolvida pelo médico britânico Dr. Edward Bach, cientista com profundos conhecimentos em bacteriologia e homeopatia, entre os anos de 1926 e 1934.

Ao longo de anos de investigação, descobriu as propriedades curativas que possuíam os elixires das flores silvestres da região de Gales, onde nasceu. A Terapia Floral de Bach, utilizada em pessoas idosas, adultos, crianças, mulheres grávidas, bebés, animais e plantas, é utilizada para um espectro muito largo de doenças que abarca desde transtornos psicológicos e emocionais, até doenças físicas e psicossomáticas.

Por tudo isto, é uma terapia muito eficaz que funciona de forma extraordinária, isoladamente ou como complemento de outras Terapias, para potenciar os seus efeitos.

Os Florais de Bach constituem uma terapia energética que ajuda a equilibrar as emoções da pessoa e a tratar os estados mentais negativos. Actua, assim, de maneira indirecta, melhorando a saúde física, ao tratar as causas que provocam os desequilíbrios no corpo.

O nome do Dr. Bach foi perpetuado, também, pelos sete "Nósodos de Bach", que ele descobriu e que ainda são utilizados, hoje em dia, como "remédio" homeopático. A sua experiência homeopática abriu-lhe os olhos para uma terapia energética. Tinha noção de que substâncias médicas, muito bem diluídas (tão duluídas que não conseguiriam ser observadas no laboratório), podiam despertar um poderoso efeito de cura no corpo humano. Esta noção veio a influenciar o desenvolvimento do seu próprio sistema de cura – a Terapia Floral de Bach.

Na opinião do Dr. Bach, certas flores pertencem a uma "ordem superior" e têm mais poder do que as plantas medicinais normais, que curam o corpo a um nível bioquímico.
A eficácia dos florais está na transformação do paradigma comportamental ou do estilo de vida, na promoção do bem-estar e do equilíbrio espiritual. Faz desabrochar as qualidades positivas da personalidade, desenvolvendo o auto-conhecimento.

As essências florais ajudam-nos na jornada de responsabilidade durante a vida, fazendo-nos perceber que em a felicidade encontrasse nas nossas mãos. Auxiliam-nos, também, a libertarmo-nos dos fardos do passado, das ideias obsoletas, das crenças limitadoras e dos pré-conceitos inúteis, dos grandes obstáculos que são criados por nós mesmos.

Por fim, os Florais de Bach são grandes auxiliares na libertação de medos, angústias, dúvidas, hesitações, descrença, ansiedade, trazendo o equilíbrio necessário para a verdadeira expressão, criatividade, paz interior, amor-próprio e auto-estima.

Sistema completo

O Sistema Floral de Bach é constituído por 38 essências florais e uma combinação de 5 Florais de Bach, chamada de Rescue Remedy, obtidos de flores de plantas e árvores silvestres, bem como de uma nascente de água em Sotwell, Inglaterra.

O sistema floral de Bach é um sistema completo em si mesmo, uma vez que abarca todas as emoções básicas do ser humano. Durante o tratamento, o terapeuta floral identifica quais são as emoções básicas subjacente ao estado psico-emocional da pessoa. Por exemplo, um estado de "depressão", definido assim por um cliente, pode necessitar de essências florais diferentes, para uma pessoa e para outra. Se a depressão se vive com desesperança e apatia, requererá determinadas essências; se vive com desmotivação, esgotamento e irritabilidade, necessitará de outras essências florais distintas.

Esta terapia trata a pessoa e não o sintoma, seja um sintoma emocional, mental ou físico.

Estrutura do Sistema Floral de Bach

O sistema floral de Bach é utilizados para os seguintes estados emocionais:

MEDO:

• Medo das coisas conhecidas / Timidez. Por exemplo, ir ao dentista, andar de avião, falar em público, medo de animais, medo da solidão, etc.;
• Terror / Pânico. Por exemplo, o terror que se sente no local de acidente de terríveis consequências; crises de pânico geradas pelo stress; criança que acorde a gritar, com pesadelos;
• Medo de perder o auto-controle / Desespero / Explosões incontroladas de fúria. Por exemplo, o impulso de fazer mal a si mesmo ou aos outros; os pensamentos de suicídio entram e saem da sua cabeça como uma ameaçadora maré negra;
• Medo e preocupações de origem desconhecida / Pressentimentos / Ansiedade / Apreensão. Por exemplo, pesadelos, medo de um mal iminente; pessoa muito sensível às "más vibrações" de qualquer natureza;
• Excesso de preocupação com os outros / Pensamento negativo despotector. Por exemplo, excesso de preocupação com entes queridos; "se a filha não telefona após chamada das 18h00, começa a andar para cá e para lá, como um animal encurralado".

INCERTEZA / INSEGURANÇA:

• Decide, mas duvida da sua decisão, precisando de pedir concelhos, opiniões e/ou confirmação dos outros;
• Incerteza / Indecisão (entre duas opções). Por exemplo, "visto a camisa azul ou a verde?"; quando doente, não consegue determinar em que parte do corpo sente a dor;
• Desânimo ou depressão por uma causa conhecida / Sentimento de desalento / duvida de si próprio / desencorajamento / cepticismo. Por exemplo, sentimento de desânimo de quem vê a vida a "andar para trás";
• Falta de esperança / Desespero / Desânimo muito grande / "Desistência de lutar" / Humor sombrio. Por exemplo, uma pessoa a quem foi dito "nada mais se pode fazer para te ajudar"; "De que serve? Já tentei tudo o que é humanamente possível";
• "Cansaço/preguiça de 2ª Feira de manhã" / Insegurança na sua energia de realização de trabalho: Por exemplo, pessoas que sentem fadiga, tédio, desinteressadas pelas suas tarefas, mas que as cumprem; "sinto-me mais em baixo do que quando ontem me fui deitar";
• Incerteza sobre qual direcção a seguir na vida / Falta de rumo/propósito na vida. Por exemplo, incerteza no que se refere à carreira, às direcções a serem tomadas na vida.

FALTA DE INTERESSE NO PRESENTE:

• Sonhador, vive no futuro, no seu próprio mundo / Dificuldade de concretização dos ideais / Sentir indiferença / Inconsciência / Mente confusa. Por exemplo, ouve, sem escutar; olha, sem ver, esquecendo, por isso, a maioria das coisas de que lhe são ditas;
• Vive preso ao passado. Por exemplo, pessoa nostálgica, saudosista;
• Resignação / Apatia / Falta de paixão e vibração. ;Por exemplo, vive sem alegria, ou prazer, fazendo pouco esforço para melhorar ou até procurar um emprego mais enriquecedor; sem contestar, aceita a doença, a pouca sorte, a monotonia como se um castigo predestinado se tratasse;
• Falta de energia vital / Exaustão física e mental total. Por exemplo, após o nascimento de uma criança, excesso de trabalho ou uma doença prolongada;
• Pensamentos indesejáveis e persistentes, fixos e obsessivos / Preocupação mentais / Diálogo interno torturante. Por exemplo, mente em carrossel, debatendo sempre os mesmos velho argumentos;
• Dificuldade em aprender com os erros do passado. Por exemplo, repetição dos mesmos erros, falta de observação;
• Tristeza ou depressão sem causa conhecida. Por exemplo, alguém que tem tudo o que gostaria de ter na vida, no entanto, é vítima de ciclos regulares de melancolia, sem qualquer aviso ou causa aparente.

SOLIDÃO:

• Reservado / Sério / Fechado sobre os seus sentimentos / Parece orgulhoso mas, no fundo, não é;
• Impaciência;
• Egocêntrico / Narcisista / Centrado em si mesmo / Necessidade de ser ouvido por alguém / "Medo da solidão / Dificuldade em ouvir os outros;

HIPERSENSIBILIDADE ÀS INFLUÊNCIAS E IDEIAS EXTERNAS:

• Tormento interior/mental escondido atrás de um rosto sorridente ("máscara corajosa") / Oculta sentimentos e opiniões;
• Vontade fraca / Servil / Submisso / Falta de força de vontade para recusar as ordens dos outros tornando-se, assim, facilmente manobrável;
• Auto-protecção para mudanças e influências externas (do presente e do passado, por exemplo, divórcio, mudança de casa, de emprego, de escola, etc.) / Hipersensibilidade no que respeita a ideias e influências;
• Ódio, inveja, ciúmes, desejo de vingança / Destrutivo / Acessos de fúria. Por exemplo, criança mais velha que tem ciúmes do irmão recém-nascido; inveja, difundida no mundo dos negócios mas, também, nos círculos considerados espirituais).

DESESPERO:

• Falta de confiança / Duvida da sua capacidade para realizar certas tarefas / Sente-se inferior;
• Auto-culpa / Desmerecimento por seus actos/atitudes;
• Sobrecarregado de obrigações que lhe são impostas;
• Angústia e desespero mental extremo / Não vê luz no fundo do túnel, mas nunca desistirá / Luta em desespero;
• Consolo e protecção após choques e traumas / Ajuda à cicatrização;
• Ressentimento / Mágoa;
• Cansado/exausto, mas nunca desiste de lutar / Sobrecarregado de tarefas porque quer;
• Não suporta a sua aparência ou maneira de ser / Sentimento de falta de auto-estima / Tem efeito de limpeza/purificação.

CUIDADO EXCESSIVO COM OS OUTROS:

• Possessivo / Ciúme possessivo / Apego / Amor condicional (amor egoísta);
• Excesso de euforia / Precisa convencer os outros do que ele acredita;
• Dominador / Inflexível / Crueldade com terceiros e consigo mesmo / Frio;
• Intolerante / Implicativo (não admite/critica a atitude dos outros);
• Auto-exigente / Perfeccionista com ele próprio e com terceiros.

Rescue Remedy®:

Para situações de emergência, o Dr. Bach criou uma combinação de Florais de Bach a que chamou Rescue Remedy® que é composto das cinco essências florais. Existe também um Creme Rescue Remedy® que pode ser usado externamente como pomada.

As indicações básicas do Rescue Remedy® são :

• Casos agudos e de emergência;
• Casos de sofrimento antecipatório (antes de exames, entrevistas, consulta de dentista, cirurgia, etc.);
• Pode ser também usado no pós acontecimento agudo, como por exemplo no pós-operatório, etc..
Quem pode tomar Florais de Bach?
As essências florais podem ser tomadas por todos, inclusive bebés, crianças, grávidas, pessoas idosas, animais e plantas etc., já que os Florais de Bach:
• São completamente seguros e naturais;
• Não têm contra-indicações ou efeitos secundários;
• São compatíveis com qualquer medicamento ou remédio natural.

Nenhuma informação contida neste artigo possui relação com a medicina, curas médicas ou práticas médicas. A Cura é referida exclusivamente no sentido holístico, onde o bem-estar energético e espiritual determina condições de harmonização energética. Em caso de doenças graves, recomenda-se a procura de um médico e não é sugerida a interrupção de nenhum tipo de tratamento convencional."

Pode marcar a sua consulta com a terapeuta Catarina Pardal



919267844

Local: Sintra
1h30 / 35 euros




Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub